Orçamentos: 10 Conselhos a ter em conta antes de pedir um! | homify

Orçamentos: 10 Conselhos a ter em conta antes de pedir um!

Ida Gaspar – homify Ida Gaspar – homify
Sobral & Carreira Rumah Modern
Loading admin actions …

Encontrou a casa dos seus sonhos que exige algumas obras? Depois de ter contactado vários artesãos e empresas, finalmente recebeu os seus orçamentos? Este documento oficial é importante porque o compromete com a empresa escolhida ou o profissional, mas também o protege.

De facto, nalguns setores, a realização de um orçamento é obrigatório. É o caso de obras, reparações, mudanças, estofagem de sofás, carpintarias, etc.

Um orçamento informa sobre a intervenção do profissional e indica um preço para determinados serviços. Para comparar os orçamentos das diferentes empresas contactadas, é necessário ser preciso nos seus pedidos, mas muitas vezes, os serviços e materiais utilizados não são os mesmos de um contratante para o outro. Por isso, fica difícil avaliar as cotações e ter uma ideia clara da relação qualidade/preço.

Neste sentido, reunimos neste artigo várias informações para ajudá-lo a pedir um orçamento, nomeadamente: o que deve incluir; o que deve ter em conta; o que saber antes de assinar um orçamento, entre outras questões.

Por isso, se estiver com obras em casa, acompanhe-nos!

1. O que é um orçamento?

Um orçamento é um documento comercial escrito por um prestador de serviços, um fornecedor ou um empresário para um possível cliente. Inclui informações quantificadas relativas ao fornecimento de um bem, produto ou serviço.

O orçamento lista, por exemplo, os materiais da obra e a sua quantidade (orçamentos obras exemplos: azulejos, pintura, revestimento para o piso, etc.) que o cliente deseja adquirir, bem como o preço. O critério permanece o mesmo para mão-de-obra como no tempo necessário para pintar a casa; mudar o chão, entre outros.

A estimativa é um processo comercial comum e muitas vezes obrigatório que não compromete o cliente. A proposta só é aceite legalmente se o cliente assinar o documento. Em seguida, torna-se um contrato que vincula oficialmente as duas partes.

2. Para que serve o orçamento obras?

O orçamento permite ao cliente analisar os preços, para – eventualmente – compará-los com os de outros fornecedores e avaliar a fiabilidade do seu interlocutor.

Tal como compara os preços e as características de um produto, quando está interessado em comprá-lo, deve fazer o mesmo quando vai contratar um serviço de um profissional, por isso, o melhor é pedir mais do que um orçamento. Recomendamos no mínimo dois orçamentos, mas idealmente três, para avaliar e ter a certeza de que os preços praticados andam à volta do mesmo.

Cuidado com preços demasiados baixos (comparativamente aos outros), por mais aliciante que o orçamento possa ser, é importante procurar mais sobre a empresa em questão. Geralmente, consegue obter o feedback de outros clientes nas redes sociais, o que pode ajudar a tomar uma decisão mais assertiva.

3. Quais são as vantagens de um orçamento?

Um orçamento é o suporte que prefigura um contrato entre um empresário e um cliente. Está claramente escrito e bem detalhado, por isso, permite ao cliente avaliar a credibilidade e a seriedade do profissional individual ou empresa. O orçamento é um documento fiável e é também nesta base que o cliente pode solicitar reajustes na quantidade de produtos ou no número de horas de trabalho que são necessárias, por exemplo.

Por outro lado, o orçamento também constitui uma segurança para o profissional. Ao indicar claramente as cláusulas do contrato, o profissional delimita o seu campo de intervenção e a sua duração. Esta precisão permite-lhe gerir melhor o seu tempo (na prestação de serviços) mas também os seus bens (na prestação de produtos).

4. Como fazer um orçamento?

Fazer um orçamento é da responsabilidade do prestador de serviços. O profissional vai estudar as necessidades do seu cliente, para depois quantificar o seu pedido, de modo a fazer um orçamento.

5. É obrigado a aceitar um orçamento?

Pode pedir os orçamentos que quiser aos profissionais e empresas, mas os clientes não são obrigados a aceitá-los.

Estes existem, precisamente, para o cliente decidir se quer aquele serviço ou não.

Todavia, se o orçamento for assinado passa a ser vinculativo. Pode perfeitamente pedir um primeiro orçamento e depois pedir para ajustá-lo. Por exemplo, se inicialmente pediu para pintar a sala, o quarto e a cozinha, mas como o preço era elevado, optou por pintar apenas a sala e o quarto. Não se esqueça de pedir então outro orçamento.

Atenção, porque a partir do momento em que está assinado, está aceite! Do ponto de vista legal, veja quais são as condições contratuais, porque em caso de anulação, poderá pagar parcial ou totalmente o valor orçamentado.

Claro que, a empresa ou profissional, por sua vez, tem também a obrigação de cobrar o valor exato que foi orçamentado.

De facto, quando o orçamento é assinado pelo consumidor e pelo vendedor, passa a ser um contrato que vincula ambas as partes.

6 – Orçamentos de obras assinado, e agora?

Quando as duas partes se comprometem com um orçamento, este torna-se um contrato entre o prestador de serviços e o cliente.

O profissional está vinculado às indicações constantes do contrato: preço, prazo de execução, materiais utilizados, etc. É por isso que tudo o que não parece claro deve ser explicitado. Certifique-se de que o documento seja o mais detalhado possível para evitar surpresas desagradáveis. Por exemplo, para trabalhos de demolição, certifique-se de que o preço inclui os custos de remoção de entulho.

7. O que devem conter os orçamentos de obras de construção civil?

Um orçamento profissional deve indicar as seguintes informações:

  • Nome e detalhes dos contactos do profissional;
  • Nome e detalhes dos contactos do cliente;
  • Detalhes dos materiais (lista exaustiva de produtos a serem fornecidos, por exemplo);
  • Natureza do serviço (bem ou serviço);
  • Preço de cada componente individualmente e no total (quando o cliente solicitar o mesmo item três vezes, indicar o preço por unidade e para todos os três);
  • Valor total do serviço excluindo IVA, bem como com IVA;
  • Data e período de validade do orçamento;
  • Data de início e duração do serviço (para serviços como obras em particular);
  • Condições e prazos de pagamento (se é necessário pagar uma parte do valor orçamentado no início ou apenas no final, por exemplo).

8. Quanto custa pedir um orçamento?

Muitas empresas e profissionais realizam orçamentos gratuitos. Mas noutras situações pedir orçamentos pode ter um preço, porque as empresas têm custos de elaboração. Contudo, quando assim o é, deve ser comunicado ao consumidor, porque tem o direito de desistir do orçamento se não quiser pagar por ele.

Quando o cliente tem de pagar pelo orçamento, existem duas possibilidades: se não quiser contratar o serviço, paga só o valor do orçamento; se quiser contratar o serviço, o valor do orçamento é descontado ao valor total do trabalho efetuado.


9. Quais são as consequências se o orçamento não for cumprido?

Não é a questão que pensamos ter que procurar, mas infelizmente acontecem sempre situações menos felizes. Por isso, se pedir orçamentos de obras e depois não forem cumpridos pelo fornecedor (tal como pode acontecer a um fornecedor orçamentar um valor que depois o cliente não quer pagar).

Quando há incumprimento do orçamento, a lei protege ambas as partes (prestador de serviços e cliente).

Neste caso, de incumprimento orçamental, a lei estipula multas que vão dos 250€ aos 3.000€ (para pessoas singulares) ou dos 500€ aos 25.000€ (para pessoas coletivas).

10. Como pedir um orçamento?

Hoje em dia, não é difícil pedir um orçamento, tudo funciona muito a partir do digital. Muitas vezes, só precisa de enviar um email, com o máximo de informações:

  • o que pretende;
  • medidas;
  • texturas, materiais, etc.;
  • localização onde será efetuado o serviço;
  • disponibilidade;
  • entre outros;
  • (não se esqueça de ser cordial).

Não se esqueça de anexar uma fotografia ou a planta da casa (se for o caso de uma remodelação), para que o profissional consiga ter uma ideia mais clara do que pretende.

Já é possível, através dos sites das empresas efetuar este pedido de orçamento. Por exemplo, na plataforma na homify pode encontrar o profissional que necessita e carregar na opção solicitar cotação.

Precisa de orçamentos obras na construção civil? Então, procure os profissionais registados na homify (aqui) e solicite um orçamento!

Casas inHAUS Rumah Modern

Butuh bantuan dengan projek Anda?
Hubungi kami!

Temukan inspirasi hunian